Home Favoritos Donativos RSS
counter

 
sábado, 29 de setembro de 2007

Cientistas alegam ter quebrado a velocidade da luz

Dois cientistas alemães alegam ter conseguido quebrar a velocidade da luz a partir de uma experiência com prismas, informou nesta quinta-feira o jornal britânico Telegraph. Se provado, o feito pode pôr em dúvida a teoria da relatividade, de Albert Einstein.
Segundo Albert Einstein, seria necessário uma infinita quantidade de energia para colocar um objeto a mais de 299.792.458 metros por segundo, a velocidade da luz. No entanto, os cientistas Gunter Nimtz e Alfons Stahlhofen, da Universidade de Koblenz, dizem que podem ter encontrado uma brecha na chave dessa teoria.

Os físicos afirmam que conduziram um experimento no qual microondas de fótons (pequenos pacotes de luz) foram conduzidas "instantaneamente" entre um par de prismas separados por uma distância aproximada de 1 m. Os cientistas estavam investigando um fenômeno chamado "tunelamento quântico", que permite que partículas subatômicas aparentemente quebrem leis inquebráveis da física.

"Até o momento, esta foi a única violação da teoria da relatividade que eu conheço", disse Nimtz à revista New Scientist. Viajar mais rápido do que a luz pode levar a uma variedade bizarra de conseqüências, como um astronauta chegar a um destino antes mesmo de partir.


(Terra)

0 comentários:

Postar um comentário





Related Posts with Thumbnails
A origem da vida não é consensual. A evolução dos seres vivos não é consensual. A teoria de Lamarck, a teoria de Darwin, e outras, propuseram a transformação dos seres vivos ao longo do tempo.

Mas o evolucionismo e o darwinismo não explicam de forma satisfatória a complexidade dos seres vivos. A biologia molecular e a biologia celular revelam mecanismos cuja origem os darwinistas nem se atrevem a tentar explicar.


Este blog trata de Design Inteligente, Darwinismo e Teoria da Evolução