Home RSS

terça-feira, 7 de agosto de 2018

Tecidos moles de dinossauros - Reportagem da CBS

Já aqui falámos várias vezes sobre a descoberta de tecidos de dinossauros que ainda apresentavam elasticidade. Entretanto foram escritos vários artigos científicos a relatar estas descobertas. As descobertas de tecidos moles de dinossauros foram publicadas na Nature, na Science, PNAS, PLoS One, Procceddings of the Royal Society, Bone, no Journal of Vertebrate Plaeontology, etc.

Também foi feita uma reportagem no famoso programa CBS 60 minutes :


(se precisar ative as legendas, depois clique em "Traduzir automaticamente" e selecione "português")

O material biológico apresentado no vídeo foi encontrado em camadas onde existem fósseis de dinossauros. Em ossos com idades de dezenas de milhões de anos, foram encontrados vasos sanguíneos flexíveis e transparentes, glóbulos vermelhos, várias proteínas incluindo a tubulina que compõe os microtúbulos, o colágeno, a actina que é componente do citoesqueleto, e hemoglobina, osteócitos, histonas que são proteínas relacionadas com o DNA e fortes evidências da existência de DNA.

Os tecidos moles foram encontrados em material de hadrossauro, titanossauro, ornitomimosauro (dinossauros tipo avestruz), mosassauro, tricerátopos, lufengossauro, T. rex e archaeopteryx.

Aqui a versão completa da reportagem:



E aqui um outro vídeo com uma abordagem mais criacionista para quem a descoberta dos tecidos moles de dinossauro são uma prova de que a Terra é muito mais recente e que a Teoria da Evolução está errada. O que é interessante é a reação de vários cientistas quando confrontados com a descoberta dos tecidos moles:


(se precisar ative as legendas, depois clique em "Traduzir automaticamente" e selecione "português")

O que se passa afinal? Será que é necessário rever toda a cronologia da vida na Terra, ou será que ao contrário daquilo que se pensava os tecidos moles podem ser preservados por mais de 60 milhões de anos?

Outros posts sobre tecidos moles de dinossauros:

Tecidos Moles preservados num fóssil de dinossauro bico de pato
Mais fotos dos tecidos moles de dinossauro preservados
T - REX - encontrados tecidos moles ?
Colágeno e sangue degradado num osso de um hadrossauro
T. rex - descobertas espectaculares - mensagem errada

Continuar a Ler >>

sábado, 23 de junho de 2018

A evolução dos olhos

A nossa capacidade de interagir com o mundo através da visão é muito mais do que notável. Os olhos são um ícone evolucionário, em dois sentidos. Num novo vídeo escrito e dirigido pela nossa colega Rachel Adams, abordamos a evidência científica em torno da questão da evolução dos olhos.

VÍDEO "Agradeça o Design Inteligente dos Seus Olhos":

(se precisar ative as legendas, depois clique em "Traduzir automaticamente" e selecione "português")

Darwin pensava que os olhos se tinham desenvolvido a partir de simples precursores através da habitual (hipotética) série de passos graduais. Mas na explosão Cambriana, há cerca de 530 milhões de anos atrás, encontramos evidências claras tanto de olhos compostos como de olhos do tipo de uma câmera, que já estavam a ser usados pelos primeiros animais do registro fóssil. BOOM: Lá estão eles.

Para lidar com isso e desvalorizar a delicada sensibilidade de nossa visão - a capacidade de detectar um único fotão - os darwinistas afirmam que os olhos dos vertebrados estão construídos ao contrário, invertidos, de trás para a frente, o que segundo eles testemunha as origens evolutivas dos olhos através de processos aleatórios. Mas, como explica o biólogo e autor de Zombie Science, Jonathan Wells, os evolucionistas estão trabalhando com ciência ultrapassada. Não são os proponentes da DI, mas toda as correntes de investigação dominantes, que revelam cada vez mais o optimizado design dos nossos olhos.


Discovery Institute

Continuar a Ler >>

sábado, 12 de maio de 2018

Design Inteligente no filme "Ring of Fire"

Num filme relativamente recente, de 2013, intitulado "Ring of Fire" (Anel de Fogo), há uma cena que fala sobre o Design Inteligente. Veja o excerto do filme:



Ring of Fire Movie
A história é sobre uma empresa que quer explorar petróleo a grandes profundidades. Mas aquilo que pensam que é petróleo é afinal magma, e as perfurações até à câmara magmática provocam uma erupção que leva a uma reação em cadeia com erupções à escala global. A situação é dramática pois são ativados os vulcões ao longo do chamado "Anel de Fogo" no Oceano Pacifico colocando em risco a vida no planeta Terra.

A cena em causa é um diálogo entre o cientista geólogo e a sua inteligente assistente que é apologista do Design Inteligente. Estamos acostumados a ver o Design Inteligente ser abordado no cinema ou na televisão de uma forma negativa. Mas é curioso que desta vez o realizador coloca a apologista do Design Inteligente na pele de uma assistente altamente qualificada chamada Audrey. Ela é retratada como uma assistente muito competente na qual o cientista responsável por "salvar os destinos do mundo" deposita inteira confiança para desenvolver o seu trabalho de investigação.

Será que o realizador também nutre alguma simpatia pelo Design Inteligente? Será que algo está a mudar na forma como o mundo olha para o Design Inteligente? Começa já a ser vista por alguns sectores da sociedade como uma visão alternativa às teorias predominantes que ainda explicam a vida com base no acaso e em coincidências?

O diálogo:

Geólogo: Estas duas anomalias, embora invulgares, não são inéditas. estou apenas com dificuldades em estabelecer uma ligação.

Audrey: Não acredito em coincidências.

Geólogo: Pois, mas a vida é uma coincidência, portanto…

Audrey: Ora não acreditas nisso. Achas que isto não passa de um grande acidente?

Geólogo: Sabes que mais? Quando houver menos pessoas idiotas no planeta, pensarei melhor na tua teoria sobre o Plano Inteligente.

Audrey: Inteligente ou não, tem de haver algum plano.

Geólogo: Porquê?

Audrey: Não estou a dizer que não fazemos escolhas. Basta olhares para mim. Mas porque faço essas escolhas? Porque foi tudo definido por algo ou alguém, para lá do nosso controlo.

Geólogo: E o que dizes de todas as pessoas que têm azar na vida? Quem decide isso?

Audrey: Esse é o mistério, doutor. Esse tem sido o enigma desde que começámos a caminhar direitos.

Geólogo: Temos de pedir mais sensores ao USGS e monitorizar mais de perto qualquer atividade nova.

Audrey: És mesmo divertido.

Geólogo: Faz isso.

Continuar a Ler >>

sexta-feira, 4 de maio de 2018

Vídeo 3D de células imunitárias em ação


Pela primeira vez, cientistas captaram imagens de células vivas em ação e criaram vídeos mostrando como elas funcionam em 3D com detalhes sem precedentes. Utilizando um microscópio especial e novas técnicas de iluminação, uma equipe de Harvard e do Howard Hughes Medical Institute captaram imagens das interações de células imunitárias do peixe-zebra em 3D com detalhes e resolução inéditos. A tecnologia já permitiu compreender melhor a função das células e pode transformar a nossa compreensão de como os organismos funcionam às menores escalas.

O resultado impressionante, como mostrado acima, é uma janela viva da função das células imunitárias com dez vezes mais detalhes do que alguma vez se conseguiu. Numa única filmagem, vê-se uma célula imunitária de cor laranja retirando partículas de açúcar azul. Noutra filmagem uma célula cancerosa tenta se espremer através da parede de um vaso sanguíneo. Os pesquisadores podem até "explodir" células do tecido para focarem em qualquer outra célula em particular.


Engadget

Continuar a Ler >>

quarta-feira, 25 de abril de 2018

Revolucionário: Michael Behe e o Mistério das Máquinas Moleculares

Documentário "Revolutionary: Michael Behe and the Mystery of Molecular Machines" (em inglês):


Como sabemos, mutações aleatórias e processos naturais não guiados costumam conseguir montar equipamentos funcionais para uma série de usos. Espere... isso não funciona assim? 

O site Revolutionary Behe (O Revolucionário Behe),  apresenta mais informações sobre a pesquisa do Dr. Behe, sobre outras máquinas moleculares e sobre evidências a favor de um design inteligente. E também sobre outras histórias de cientistas revolucionários que vão mudando o paradigma da evolução. Veja o documentário e divulgue!
 by DiscoveryScienceNews 

Aqui pode ouvir parte de uma entrevista ao realizador do documentário John West (em inglês). John West fala do paleontólogo alemão Gunter Bechly, que mudou de ideias em relação ao Darwinismo depois de ler um livro do principal protagonista do documentário, o Dr. Behe:

Continuar a Ler >>

segunda-feira, 16 de abril de 2018

O Voo: O Génio das Aves (documentário)

Documentário completo chamado "Flight: The Genius of Birds" (O Voo: O Génio das Aves). Já havíamos postado um trailler deste documentário aqui no blog. Mas agora ele pode ser visto na íntegra, em inglês:
  "FLIGHT: The Genius of Birds" marca o lançamento do novo documentário da Illustra Media, "The Design of Life" (O Design da Vida). Cada episódio explora uma parte diferente do reino animal e os notáveis ​​sistemas biológicos que tornam possível a vida na Terra.

Filmado na América do Norte, Inglaterra, Peru, Groenlândia e Antártida, o "FLIGHT" investiga os mistérios e os mecanismos da anatomia de uma ave, o instinto e a embriologia, revelando requisitos impressionantes para a vida nos céus. 

Você ficará maravilhado com os sistemas esqueléticos, musculares e metabólicos únicos de um beija-flor - todos vitais para suas espectaculares acrobacias aéreas… 

As capacidades de resistência e de navegação de uma andorinha-do-mar de Ártico quando viaja de um pólo ao outro durante a migração mais longa do planeta… 

As estratégias instintivas que permitem que um bando de 300.000 estorninhos europeus escapem de predadores a velocidades estonteantes… 

A elaborada rede de um milhão de componentes que fazem de uma pena uma obra-prima aerodinâmica. E muito mais. 

O poeta William Blake escreveu que ver uma águia no ar é observar “uma porção de génio”. No documentário FLIGHT, o engenho do comportamento e da biologia de uma ave são evidências inconfundíveis de design, propósito e plano. São exibições de génio que são melhor explicadas como resultado de uma inteligência e de uma mente. 

Fonte: Illustra Media

Continuar a Ler >>



A origem da vida não é consensual. A evolução dos seres vivos não é consensual. A teoria de Lamarck, a teoria de Darwin, e outras, propuseram a transformação dos seres vivos ao longo do tempo.

Mas o evolucionismo e o darwinismo não explicam de forma satisfatória a complexidade dos seres vivos. A biologia molecular e a biologia celular revelam mecanismos cuja origem os darwinistas nem se atrevem a tentar explicar.