Home Favoritos Donativos RSS
counter

 
terça-feira, 25 de setembro de 2007

A Fraude de Haeckel

"Darwin considerava como uma das melhores evidências de sua teoria evolutiva, a perceptível semelhança entre os embriões vertebrados em suas fases iniciais de desenvolvimento. Em sua obra "A Origem das Espécies", ele observou que os embriões de mamíferos, pássaros, peixes e répteis são inicialmente semelhantes, mas quando estão totalmente desenvolvidos são extensamente dissimilares, por isto, ele concluiu que estas semelhanças mostravam a condição dos ancestrais de cada espécie quando adultos (pp.338, 345), ou seja, Darwin acreditou que o desenvolvimento embrionário mostrava as etapas da evolução ocorrida na espécie da qual pertencia o embrião, isto foi chamado de 'recapitulação'."

"Com base em observações no desenvolvimento embrionário, o zoólogo e ateu alemão Ernst Haeckel propôs, em 1868, a 'lei biogenética', também chamada 'lei da recapitulação', que procurava confirmar as observações darwinianas e que se resumia na frase 'ontogenia recapitula a filogenia', isto é, o desenvolvimento do indivíduo (ontogenia) recapitula, ou repete, o da espécie (filogenia)."

"Apesar da falta de consistência da lei biogenética, e as bem fundamentadas críticas de muitos renomados embriólogos contra esta suposta 'lei', ela permaneceu inabalada e se popularizou, pois era muito atraente para os evolucionistas."

"Acusado de fraude por cinco professores e condenado por um tribunal universitário de Jena, Heckel confessou que uma pequena porcentagem de seus desenhos embrionários eram falsificações. Argumentou que estava somente preenchendo e reconstruindo os elos quando a evidência estava magra, ele reivindicou desavergonhadamente que muitos outros dos melhores observadores e biólogos fazem coisas semelhantes."

"Apesar da lei biogenética ter surgido a partir de fraudes e ter sido desacreditada cientificamente desde os tempos de Haeckel, mostrando-se uma idéia totalmente falsa, ela foi posteriormente ensinada como evidência da evolução em escolas e universidades, e ainda é hoje incluída em muitos livros de biologia e tem alguns adeptos, é um dogma evolutivo profundamente arraigado. Em uma pesquisa realizada em 1980, verificou-se que, dos quinze livros de ensino de biologia adotados pelas escolas secundárias do Estado de Indiana (E.U.A.), nove apresentam a teoria da recapitulação embrionária como evidência da evolução."

http://www.herbario.com.br/cie/universi/teoriacont/1101embr.htm

_______

Comparação:

Vejam esta imagem que mostra os embriões reais baseados nas fotografias de Richardson (caixa central) comparados com os embriões fraudulentos de Haeckel. As similaridades vistas por Haeckel são quase inteiramente ficção:


_______


MAIS AQUI:

Mais aqui, com imagens que mostram que os embriões não são assim tão parecidos, e que os desenhos de Haeckel foram forjados.

E pode ali ler-se que:

"apesar da fraude, os desenhos de Haeckel ainda estão expostos no website do 'Science Museum', na secção 'Who am I?'."

Para o website do 'Science Museum', clique aqui .

"Uma frase acompanha os desenhos dizendo: 'Parece que um eficiente processo de elaborar o plano corporal surgiu há milhões de anos atrás, e permaneceu virtualmente inalterado através da evolução animal'."

"A 'Truth in Science' opõe-se ao uso de evidência fraudulenta e solicita ao 'Science Museum' que remova os desenho de Haeckel do seu website"

_______


O "Science Museum" retirou a fraude

As figuras de embriões de Haeckel foram retiradas do website da Science Museum.
Para o website do 'Science Museum', clique aqui .

A remoção daquelas figuras, tinha sido solicitada pela 'Truth in Science' por se tratarem dos desenhos fraudulentos de Haeckel.

A Science Museum substituiu os desenhos de Haeckel por uma fotografia daquilo que parece ser um embrião.

O texto que acompanha essa imagem é agora o seguinte:
"Todos os embriões de vertebrados passam através de uma fase comum no seu desenvolvimento. Nesta fase eles são muitos semelhantes, apesar dos animais poderem ser tão diferentes como um humano e um rato.Isto acontece à medida que os seus planos corporais estão a ser traçados. Parece que um eficiente processo de elaboração do plano corporal surgiu há milhões de anos atrás, e permaneceu virtualmente inalterado através da evolução animal."

O Science Museum retirou as imagens fraudulentas de Haeckel mas deveria agora, na opinião da 'Truth in Science', sustentar o novo texto com fotografias actuais de embriões, de humanos e de ratos, na mesma fase de desenvolvimento, permitindo aos visitantes avaliar por eles mesmos as semelhanças e as diferenças.

_______


Mais sobre a fraude de Haeckel


Isto pode ser a mais rude das distorções, visto que os biólogos já sabem há mais de um século que os embriões de vertebrados nunca se parecem tão semelhantes como Haeckel os desenhou. Em alguns casos, Haeckel utilizou a mesma xilogravura para copiar os embriões que supostamente eram de classes diferentes. Em outras, ele tratou seus desenhos para fazer os embriões parecerem mais semelhantes do que eram na verdade. Os contemporâneos de Haeckel repetidamente criticavam-no por estas adulterações e houve abundantes acusações de fraude durante sua vida. Em 1997 o embriologista britânico Michael Richardson e um time internacional de estudiosos compararam os desenhos de Haeckel com fotografias reais de embriões de vertebrados, demonstrando de forma conclusiva que os desenhos deturpavam a verdade.

Os desenhos também são enganosos de outra forma. Darwin baseou sua inferência de ancestralidade comum na crença de que os estágios iniciais do desenvolvimento embrionário são os mais similares. Os desenhos de Haeckel, contudo, omitem completamente os estágios iniciais, que são muito diferentes, e começa em um ponto, na metade do caminho do desenvolvimento, em que são mais similares. O embriologista William Ballard escreveu em 1976 que é “somente com o uso de truques semânticos e seleção subjetiva da evidência”, ao “dobrar os fatos da natureza”, que alguém pode argumentar que os estágios iniciais dos vertebrados são mais semelhantes que seus adultos.
(Fonte)

_______


Vejam este VIDEO sobre a Fraude de Haeckel



_______


A chaleira rachada

O argumento da chaleira rachada

Entre os advogados há uma piada antiga sobre abordagem da "chaleira rachada" na argumentação legal. Jones processa Smith por ter pedido sua chaleira emprestada e devolvê-la com uma rachadura. O advogado de Smith defende-a então com os seguintes argumentos (em ordem):

1. Smith não pediu a chaleira.
2. A chaleira foi rachada antes de Smith a pedir.
3. Quando Smith devolveu a chaleira, esta não estava rachada.
4. Nunca houve nenhuma chaleira.

No meu livro 'Icons of Evolution' eu descrevi uma conversa numa conferência de 2000 na qual Kevin Padian (presidente do centro nacional para a educação da ciência) usou uma argumentação bem parecida com esta para defender a sua afirmação de que os pássaros são descendentes modificados dos dinossauros. Os darwinistas estão agora a usar uma abordagem similar para defender os desenhos de embriões de Ernst Haeckel.

[...]

O argumento rachado de Haeckel


Assim Olson expôe os seguintes argumentos (em ordem):

1. Os desenhos de Haeckel foram uma fraude, mas não são usados em livros escolares recentes.
2. São usados em livros escolares recentes, mas não como a evidência para a evolução de Darwin - somente como uma "ferramenta primária" da história da ciência.
3. Quando são usados em livros escolares recentes como evidência para a evolução de Darwin, a fraude é "trivial" - porque há montes da evidência contrária.

Isto se parece muito com os argumentos da "chaleira rachada". O único elemento em falta é o argumento de que "Nunca houveram desenhos fraudulentos". Felizmente, outros darwinistas providenciam também este 'elo perdido'.


Jonathan Wells, Ph.D.s, Biologia Celular e Molecular pela Universidade da California em Berkeley
(Evolution News)


_______


Mas afinal o que dizem realmente os livros escolares modernos sobre os embriões de Haeckel ?

"Muitos Darwinistas andam atarefados à volta dos seus blogues e na exibição de filmes, tentando reescrever a história alegando que os desenhos dos embriões de Haeckel nunca foram usados nos livros escolares modernos. Numa alegação contraditória, alguns reconhecem que alguns livros escolares modernos usaram os desenhos mas alegam que o trabalho de Haeckel foi citado somente para fornecer algum contexto histórico à teoria evolucionária - afirmam que os desenhos fraudulentos de Haeckel não são usados para promover a evolução nos livros escolares modernos. Mas eles estão errados em ambas as alegações."
Casey Luskin, Março 27, 2007

Para ver as imagens de vários livros escolares com as imagens fraudulentas de Hackel clique aqui .

_______


Mais um filme sobre a fraude de Haeckel


Vejam este pequeno VIDEO sobre a fraude de Haeckel:


Um comentário:





Related Posts with Thumbnails
A origem da vida não é consensual. A evolução dos seres vivos não é consensual. A teoria de Lamarck, a teoria de Darwin, e outras, propuseram a transformação dos seres vivos ao longo do tempo.

Mas o evolucionismo e o darwinismo não explicam de forma satisfatória a complexidade dos seres vivos. A biologia molecular e a biologia celular revelam mecanismos cuja origem os darwinistas nem se atrevem a tentar explicar.


Este blog trata de Design Inteligente, Darwinismo e Teoria da Evolução