Home Favoritos Donativos RSS
counter

 
quarta-feira, 26 de setembro de 2007

Biologia do desenvolvimento

Li recentemente um artigo, numa revista de informação geral, relacionada com a descoberta recente do relógio genético que determina a formação dos sómitos:

"Isabel Palmeirim, professora e investigadora da Escola de Ciências da Saúde da Universidade do Minho, realizou o que considera uma descoberta de ciência básica, mas que a comunidade cientifica avalia como um dos marcos na biologia de desenvolvimento dos últimos 100 anos."

Encontrei também algo sobre o assunto na internet - Células com potencial

A investigadora:





Já alguns anos que se sabia que no desenvolvimento embrionário teria que haver um controlo temporal.
Mais precisamente no caso dos sómitos, observava-se que cada par aparece todos os 90 minutos.

Os sómitos são estruturas embrionárias (conjuntos de células) que surgem aos pares ao longo do eixo da futura espinal medula. No caso do embrião da galinha são 52 pares. Cada par aparece de 90 em 90 minutos.
A cada 90 minutos, surge um novo par que começa a diferenciar-se, desenvolve-se e desagrega-se para se formar outro. Os pares de sómitos vão migrar para diferentes partes do corpo para dar origem ao esqueleto da coluna vertebral, vertebras, costelas, músculos, etc.
Os sómitos são assim populações de células, que se vão diferenciar para cumprir funções diversas.

Observando embriões de galinha, demonstrou-se que nas células que dão origem a esses pares de sómitos existe um gene que é produzido, lido e depois desaparece. Passados 90 minutos é produzido outro que é lido e desaparece... Com uma periodicidade de 90 minutos.
Foi assim encontrado um relógio molecular genético de controlo de tempo.

Cada novo par de sómitos surge de forma sincronizada no espaço e no tempo, através de um processo orquestrado por um relógio genético.


Pergunto-me como olham os evolucionistas para estes processos complexos e rigorosos, extraordinariamente bem coordenados temporal e espacialmente, fundamentais para a "produção" dos organismos vivos perfeitamente funcionais?

_______


Biologia do desenvolvimento de alta precisão

A investigação da mosca-da-fruta pode "limpar" certas convencões da biologia

No segundo artigo, o grupo propõe uma nova questão, nunca antes feita pelos cientistas que estudam os embriões: Qual é a precisão com que as células no embrião podem “ler” o projecto? A precisão é tal, sugere o artigo, que algumas poucas moléculas preciosas sinalizando uma mudança podem fazer uma diferença decisiva.

“Eu penso que o ponto de vista predominante tem sido o de que as células realizam todas as suas funções usando uma combinação complicada de mecanismos, cada uma deles bastante desleixados ou sem sentido”, disse o membro da equipe William Bialek, professor da cadeira John Archibald Wheeler/Battelle de Física.
“Esta pesquisa, no entanto, indica que nas horas iniciais do desenvolvimento do embrião de uma mosca-da-fruta, as células fazem decisões para se tornarem uma ou outra parte do corpo por um processo de tanta precisão que elas devem estar bem próximas para contarem cada molécula sinalizadora disponível que elas recebem da mãe.”... “Esta sinalização exige uma sensibilidade que se aproxima dos limites estabelecidos pelos princípios físicos básicos”, disse Bialek.

(Fonte)


0 comentários:

Postar um comentário





Related Posts with Thumbnails
A origem da vida não é consensual. A evolução dos seres vivos não é consensual. A teoria de Lamarck, a teoria de Darwin, e outras, propuseram a transformação dos seres vivos ao longo do tempo.

Mas o evolucionismo e o darwinismo não explicam de forma satisfatória a complexidade dos seres vivos. A biologia molecular e a biologia celular revelam mecanismos cuja origem os darwinistas nem se atrevem a tentar explicar.


Este blog trata de Design Inteligente, Darwinismo e Teoria da Evolução