Home Favoritos Donativos RSS
counter

 
sábado, 29 de setembro de 2007

Sinosauropteryx - mais um FIASCO evolucionista

O aparecimento de “protopenas” em alguns fosseis de dinossauro é frequentemente usado como suporte para a teoria de que dinossauros terópodes desenvolveram penas e evoluiram para aves. Esta teoria é agora desafiada pelo trabalho relatado no Website da Nature.

O artigo de notícias chamado "Bald dino casts doubt on feather theory" (Dino calvo lança dúvidas na teoria das penas) refere o novo trabalho feito num fóssil de Sinosauropteryx (literalmente “lagarto de asas chinês”). Os relatórios anteriores sugeriram que estes animais estiveram cobertos com densas "protopenas". No entanto, este estudo novo conclui que estas estruturas semelhantes a penas são “o que resta das fibras do colágeno degradadas”.

O Dr. David Unwin (um perito do dinossauros) é citado naquele artigo de notícias dizendo o seguinte, “não há nenhuma necessidade de pânico”. Ele também alega que, “Isto não pôe em causa de maneira nenhuma que os dinossauros tiveram penas e de que os dinossauros deram origem aos pássaros.”

Contudo, parece que as teorias evolucionistas atuais sobre a origem das penas estão seriamente abaladas por este relatório. Se este achado for confirmado pela análise das outras criaturas de que se diz terem semelhantes “protopenas”, então aí não vai haver nenhuma evidência fossil para suportar a teoria que que os terópodes desenvolveram penas. Se não houver nenhum fossil do teropode com “protopenas” então as reivindicações de que estes dinossauros desenvolveram penas mostrarão estarem baseadas mais na fé do que em fatos científicos.

Fonte: Truth In Science

_______

FOTO do fóssil Sinosauropteryx:
-> a legenda da foto diz o seguinte "fóssil de dinossauro encontrado na China - Sinosauropteryx. As penas podem ser vistas na linha escura ao longo das costas do espécime - American Museum of Natural History"

depenado!
ou melhor... sem penas como sempre foi! Rsrsrs

______

Não são penas...
Mais dois links dizendo, em inglês, que afinal as "penas" de dinossauro não são penas:
France-Press
Proceedings of The Royal Society

_______

Links em português do FIASCO evolucionista

"Penas dos primeiros dinossauros eram afinal colagénio"
"A equipa de Lingham-Soliar, em parceria com o norte-americano Alan Fedducia, da Universidade da Carolina do Norte, e Xiaolin Wang, da Academia de Ciências de Pequim, acredita que as estruturas que supostamente correspondiam à cauda e às penas são, na verdade, uma espécie de escamas de colagénio, idênticas ao que se observa na pele dos tubarões ou dos répteis.
As famosas plumas não seriam, por conseguinte, mais do que restos de uma camada de colagénio que davam a este pequeno dinossauro uma armadura protectora.
"
O Público, 23/5/07

"Penas dos primeiros dinos seriam de colágeno"
Globo

"Penas dos primeiros dinossauros seriam estruturas de colágeno"
Uol

"Penas de dinossauros seriam estruturas de colágeno"
Terra

"Vestígios de penas em primeiros dinossauros eram colágeno, diz estudo"
Folha

_______

Juravenator starki - o "elo" inconveniente

Vejam até aonde vai a fé das penas e a fantasia dos evolucionistas.

Já em Março do ano passado tinha sido encontrado um fossil de dinossauro, na Alemanha, chamado de Juravenator starki, que ao contrário do que esperavam os evolucionistas, não apresentava sinais de penas. Pelo contrário apresentava zonas do corpo com a pele fossilizada com evidência de escamas.

Este achado trouxe surpresa aos paleontologos evolucionistas e lançou mesmo dúvidas acerca do surgimento das penas nos dinossauros. O problema é que este dinossauro pertencia a um grupo de dinossauros que, segundo aqueles paleontologos, já teria desenvolvido penas, pertencia ao mesmo grupo do Sinosauropteryx que abriu este tópico. Portanto o Juravenator starki devia ter penas como as "penas" que o Sinosauropteryx apresentava. Mas no Juravenator starki via-se claramente que o que tinha eram apenas escamas.
Especialistas evolucionistas de renome, avançaram com algumas explicações que agora, à luz das recentes descobertas, se tornam até cómicas. Entre outras coisas disseram que algumas linhagens de dinossauros teriam desenvolvido penas depois de outras linhagens. Um especialista sugeriu mesmo que o fóssil do Juravenator starki poderia levar a uma má interpretação por se tratar de um espécime jovem e suas estruturas de penas ainda se iriam desenvolver.

Vejam o que foi noticiado em Março de 2006 sobre o Juravenator starki:

"Dino alemão confunde origem das penas"
Só um fator destoa: achado no sul da Alemanha e extremamente bem-preservado, o bicho, que deve ter sido um bípede corredor, conta com pequenos trechos de "couro" ao longo da cauda, os quais sobreviveram ao processo de fossilização. Ora, esse tecido está cheio de pequenas saliências que lembram escamas --e sem pena nenhuma. "Acontece que esse animal é extremamente parecido com o Sinosauropteryx, da China, que tinha boa parte do corpo coberta com penas primitivas", conta Chiappe.
http://www1.folha.uol.com.br/folha/ciencia/ult306u14361.shtml

"Fóssil de dinossauro questiona advento das penas"
Segundo todas as expectativas, esta criatura, chamada "Juravenator starki", deveria ter tido filamentos de penas em seu corpo. Ele pertence a um pequeno grupo da família Compsognathidae, que inclui os primeiros dinossauros penosos conhecidos: o Sinosauropteryx, e foi um primo e contemporâneo próximo da ave mais remota conhecida, a Archaeopteryx, que viveu cerca de 150 milhões de anos atrás no Jurássico Tardio. Mas o fóssil, belamente preservado, não tem plumas ou até mesmo estruturas para mantê-las, apenas uma pele escamosa, segundo um artigo que será publicado na edição de quinta-feira da revista científica britânica Nature.
http://noticias.terra.com.br/ciencia/interna/0,,OI920250-EI319,00.html

Instituto Ciência Hoje
Um novo dinossauro do Jurássico da Alemanha acaba de ser descrito. A espécie se chama Juravenator starki e foi encontrada na Bavária, no sul do país. O único esqueleto conhecido do animal pertencia a um animal jovem, com menos de um metro de comprimento. Junto à cauda foram encontrados vestígios de tecido mole, mas sem qualquer evidência de penas. O fato chamou a atenção dos pesquisadores coordenados pela alemã Ursula Göhlich, já que o Juravenator pertence a um grupo de dinossauros que tinha desenvolvido penas e, portanto, deveria ter essas estruturas preservadas. Com a nova descoberta, publicada na Nature, constata-se que a origem e evolução das penas em dinossauros é mais complicada do que se supunha, podendo ter ocorrido diversas vezes – e de forma independente – na evolução desses répteis.
http://ich.unito.com.br/materia/view/44963

_______


A piada do Sinosauropteryx

Á luz das recentes descobertas algumas declarações de paleontólogos evolucionistas são até uma piada.
Vejam este pequeno VIDEO do "American Museum Of Natural History":
(Necessário o "Real Player")

Nele o paleontologo dizia:
"A descoberta mais excitante foi em 1996... o primeiro dinossauro plumado chamado Sinosauropteryx... agora temos este novo fossil mostrando isso [que as aves evoluiram dos dinossauros]. Este dinossauro tem protopenas, definitivamente não são escamas, são filamentos parecidos com pelo."

Hehehe... Repararam no "definitivamente"?!!!
O homem devia acreditar mesmo naquilo!... Pena que se enganou, pois parece que afinal são mesmo escamas!!


0 comentários:

Postar um comentário





Related Posts with Thumbnails
A origem da vida não é consensual. A evolução dos seres vivos não é consensual. A teoria de Lamarck, a teoria de Darwin, e outras, propuseram a transformação dos seres vivos ao longo do tempo.

Mas o evolucionismo e o darwinismo não explicam de forma satisfatória a complexidade dos seres vivos. A biologia molecular e a biologia celular revelam mecanismos cuja origem os darwinistas nem se atrevem a tentar explicar.


Este blog trata de Design Inteligente, Darwinismo e Teoria da Evolução