Home Favoritos Donativos RSS
counter

 
domingo, 4 de maio de 2008

Design Inteligente x Evolução



tradução:

A semana da "Mente Aberta" continua, e o tópico de hoje é: "Darwin versus Deus", mas vamos chamar-lhe "Intelligent Design" porque queremos ver este vídeo nas salas de aula. Antes fizemos um vídeo sobre o método científico, ele ganhou destaque no youtube, e a guerra de fogo começou, tudo o que tentámos dizer foi que muitas das coisas que são chamadas de ciência não são verdadeiramente científicas, e algumas pessoas começaram a tratar a ciência como uma religião. Mas ninguém realmente prestou atenção àquilo que realmente dissemos, e tudo degenerou num debate de discussões..., não, numa luta de gatos, sobre a evolução versus design inteligente, mas eu vou-me basear na minha afirmação inicial de que algumas pessoas realmente tratam a ciência como uma religião, e entre eles está o biólogo evolucionista, Richard Dawkins, que é como o "poster child" para o Neo-Darwinismo, você sabem, ele está como o papa para o catolicismo, ou como o Tom Cruise para a Cientologia..ismo, ele é também quem disse:

"Como cientista eu sou bastante hostil a uma doutrina rival".

Doutrina rival? Eu procurei a palavra "doutrina" no meu dicionário, ela está definida como "uma crença ou conjunto de crenças de uma igreja, partido político ou outro grupo". Mas incidindo a atenção para o início, "doutrina é uma crença", tal como qualquer outro fundamentalista religioso Dr. Dawkins é hostil às crenças opostas, como o criacionismo, e o Design Inteligente, porque Criacionismo e Design Inteligente são a mesma coisa, não é? Pois bem, não! Não são a mesma coisa! E quem é que eu chamo para ser a minha testemunha especializada? O Dr. Richard Dawkins.
Numa entrevista com Ben Stein para o filme Expelled ele afirmou muito claramente que ninguém sabe como começou a vida e que existe uma possibilidade real de a vida neste planeta ter sido semeada ou influenciada por formas de vida superiores, tais como extra terrestres ou algo assim,... Portanto ele concorda que a vida poderia ter sido influenciada ou criada por alguém que não é de cá. Então para quê toda esta discussão? Semântica. Sabem, é que o Dr. Dawkins não gosta quando as pessoas chamam Deus aos extra terrestres. Provavelmente porque quando ele era miúdo levou umas reguadas na Escola de Domingo. Óptimo, o debate acabou. Nós resolvemos a guerra "Design Inteligente x Evolução", agora podemos ser amigos novamente, e agora as pessoas podem ensinar o Design Inteligente nas escolas. Algumas pessoas esperam usar isto como um trampolim para ensinar o criacionismo nas salas de aula, mas pensem bem no assunto, vocês realmente querem que a Bíblia seja ensinada nas escolas? Lembro-me o que os professores do liceu fizeram com o Tom Sawyer,... foi arruinado, para sempre. Vocês realmente querem fazer o mesmo com o vosso rito sagrado? Talvez devêssemos apenas cingir-nos aos ABCs, 123s, e a coisas que fervem nos tubos de ensaio. Para além disso eu tenho um verdadeiro problema com o design inteligente, não é ciência. Pelo menos, até à data ninguém foi capaz de me mostrar a teoria sob uma verdadeira luz cientifica. Eles dizem que algumas coisas são complexas, tão complexas que elas devem ter sido criadas de forma inteligente em vez de terem surgido acidentalmente. Ok. Mas até que ponto de complexidade? Quer dizer, aonde você coloca o limite? Parece ser arbitrário e não muito científico. Hum, talvez não deva ser ensinado como ciência, talvez como filosofia ou qualquer coisa assim. Mas existem outras filosofias que são ensinadas nas aulas de ciência, como a Evolução ... Wow camarada, não se meta com a doutrina de Dawkins! Vamos analisar os factos em torno da Evolução. Se ela alguma vez teve lugar, não sabemos, pelo menos não de maneira que alguém possa demonstrar. E as chances de isso acontecer são realmente muito, muito, muito, escassas. Se os cientistas e educadores conseguíssem assumir isto estou certo que o DI nunca teria sequer aparecido, mas a maior parte das pessoas que acreditam na Evolução não estão dispostas a admitir o quão improvável ela é porque isso enfraquece dramaticamente os seus argumentos. E se você discordar que a Evolução é improvável então você coloca-se noutra situação difícil porque, se ela é provável, então agora espera-se que você tenha visto evidências dela, evidências concretas. As pessoas gostam de chamar a atenção para a selecção natural e para a especiação que dela resulta como sendo provas da evolução, porque há uma montanha de dados que suportam ambas no campo da ciência testável e observável. Mas não se esqueça! Nós definimos o que é uma espécie! E nenhuma quantidade de cinza em árvores fez as mariposas escuras ou claras tranformarem-se numa abelha ou num pássaro. Eles também gostam de invocar as mutações bacterianas como evidências da evolução, mas eu vejo problemas nisso também. Temos vindo a observar esses pequenos seres desde a invenção do microscópio há mais de 300 anos atrás, e enquanto elas se modificaram geneticamente e se adaptaram como bactérias, elas nunca evoluíram para uma nova e superior forma de vida! Pense sobre isso: Se a geração de uma bactéria é de 20 minutos e uma geração humana é de 20 anos, então elas deveriam estar evoluindo 525,000 vezes mais rápido do que nós estamos. E se levou 3,2 milhões de anos para o Lucy, o alegado elo perdido, se tornar um homem moderno, deveríamos esperar ver semelhantes avanços evolutivos nas bactérias num período de apenas 6 anos. Fiuuuu ... UAU!... E estou a falar de evolução a sério! Não apenas ligeiras alterações no DNA ou aquisição de imunidades a isto ou àquilo, mas transformações, evoluírem realmente para algo mais complexo, uma nova forma de vida. Uma forma de vida superior. Elas tinham que ter as suas próprias civilizações, e bactautomóveis, e ... pelo menos já serem insectos por esta altura, não sei!

"A evolução tem sido observada. O que acontece é que não tem sido observada ao mesmo tempo que está a acontecer." diz Dawkins.

"É um pouco como um detective que se aproxima do local do assassinato depois deste ocorrer. ... E você... o detective, na realidade não viu o assassinato acontecer, como é óbvio. Mas o que você vê é um indício enorme. ... Enormes quantidades de evidências circunstanciais. Que podem também ser expressas por palavras em Inglês".

Mas, wooo ... wooo ... Dr. Dawkins ... posso falar... posso falar!
Evidência circunstancial é sujeita a interpretação, e que não prova necessariamente alguma coisa. É como ver dois ossos no chão afastados 12 metros e assumir que eles vieram do mesmo animal: Osso do crânio! ... osso da coxa! ... Java Man!
A evidência da evolução pode, de facto, expressar uma mensagem em Inglês simples: Nós nunca a vimos a acontecer! Não se pode provar que aconteceu! Nós não a podemos reproduzir! Mas é a melhor explicação que temos, pelo que temos de acreditar nela. Mas ela assim qualifica-se de forma muito pobre para ser ensinada como facto inegável a mentes jovens impressionáveis. Porque não nos limitamos a ensinar a verdade? Nós não sabemos como a vida surgiu. Porque é que isso é tão ameaçador? Você não pode provar que a evolução aconteceu ou que não aconteceu. Está para além da capacidade actual da ciência tirar conclusões com algum grau de certeza. E se fôssemos sujeitar a teoria evolutiva aos mesmos rigores que alguns cientistas querem impor ao DI, ela provavelmente também não passava no teste para ser classificada como ciência.


E agora que já viu este post veja o vídeo seguinte e descubra até que ponto você consegue manter uma "mente aberta".



o mesmo texto em inglês:

Open Your Mind Week continues and today's topic is "Darwin versus God", but we are going to call it Intelligent Design because we want to get this video into classrooms. Well back we made a show on the scientific method, it got featured on the youtube, and the flame war began, all we were trying to say was that lots of stuff is labeled science that isn't really scientific, and some people have started to treat science like a religion. But no one really paid attention to what we actually said, the whole thing just degenerated into a discussion debate..., no, cat fight, about evolution versus intelligent design but I'm going to stick by my original assertion that some people do treat science like a religion, and among them noted evolutionary biologist Richard Dawkins he is like the poster child to Neo-Darwinism, you know, he is like the pope to Catholicism, or Tom Cruise to Scientology..ism, he's also the guy who said:

"As a scientist I am pretty hostile to a rival doctrine."

Rival doctrine!? I've looked at 'doctrine" in my dictionary, it's defined as "a belief or set of beliefs held by a church, political party or other group" but focus on the beginning, "doctrine is a belief", so just like any other religious zealot Dr. Dawkins is hostile to opposing beliefs, like Creationism, and Intelligent Design, because they are the same thing, right? Well, no! They're not! And who do I call as my expert witness? Dr. Richard Dawkins. In an interview with Ben Stein for the movie Expelled he stated quite clearly that no one knows how life started and that there's a real possibility that life on this planet may have been seeded or influenced by higher forms of life, like aliens or something, I've told you that they were here, I've got to make this thing to a hat somehow. so he agrees that life could have been influenced or created by someone not from around here. So what are we fighting about? Semantics. You see, Dr. Dawkins doesn't like it when people call the extra terrestrial, God. Probably because he got paddled in Sunday School as a kid. Great, the debate is over. We solved the "Intelligent Design x Evolution" war, now we can be friends again, and now people can teach Intelligent Design in schools. Some people hope to use that as a stepping stone to teach creationism in the classroom, but think about that, guys, do you really want the Bible taught in schools? I remember what high school teachers did to Tom Sawyer, ruined, forever. Do you really want them doing that with your holy rite? Maybe we should just stick to abcs, 123s, and boiling things in test tubes. Beyond that I have one real major issue with intelligent design, it´s not science. At least, no one to date has been able to show me the theory in a truly scientific light. They say some things are complex, so complex that they must have been created intelligently rather than accidentally. Ok. But at what point of complexity? I mean, where do you draw the line? It seems arbitrary and that's not very scientific. Hum, maybe we shouldn't teach it as science, maybe philosophy or something. But there are other philosophies that are taught in science class, you know, like Evolution... Wow buddy, don't tangle with the Dawkins' doctrine! Let's examine the facts around Evolution. If it ever did take place it isn't known, at least not that anyone can demonstrate. And the odds of it happening are really really really long. If scientists and educators could hold up to that I'm sure that ID never would have even came up, but most people who believe in Evolution aren't willing to admit how unlikely it is because it dramatically wicken their argument. And if you disagree that it is unlikely then you are in another pickle because if the odds are good then you are figured to have seen evidences of it by now, like concrete evidences of it. People like to point out natural selection and resulting speciation as evidence of evolution because there's a mountain of data that support both of those as testable and observable science. But don't forget! We define what a species is! And no amount of ash on trees has ever turned the moths dark or light into a bee or a bird. They also like to point bacterial mutations as evidence of evolution, but I have an issue with that too. We have been watching those little guys since the invention of the microscope over 300 years ago, and while they've changed genetically and adapted as bacteria they've never evolved into a new higher form of life! Think about this: If a bacteria generation is 20 minutes and a human generation is 20 years, then they should be evolving 525.000 time faster than we are. And if it took 3.25 million years for Lucy, the alleged missing link, to become modern man, we should expect to see similar evolutionary advancements in bacteria in a period of just 6 years. Fiuuuu... Uau!... And I’m talking about real evolution! Not just slight alterations to DNA or building up immunities to this or that, but transforming, actually evolving into something more complex, a brand new form of life. A higher form of life. They had to have their own civilization, and bactomobiles, and... at least be insects by now, I don't know!

"Evolution has been observed. It's just that it hasn't been observed while it's happening." says Dawkins.

"It is rather like a detective coming on a murder after the scene. And you... the detective hasn't actually seen the murder take place, of course. But what you do see is massive clue. ... Huge quantities of circumstantial evidence. It might as well be spelled out in words of English."

But, wooo... wooo... Dr. Dawkins... pick me... pick me!
Circumstantial evidence is subjected to interpretation and it doesn't necessarily prove anything. It's like seeing two bones on the ground 40 feet apart and assuming that it came from the same animal: Skull Cap!... thigh bone!... Java Man!
The evidence of evolution may indeed spell out a message in plain English: We've never seen it happen! We can´t prove it happened! We can't reproduce it! But it's the best we've got, so we have to believe it, which is a pretty poor qualifier for teaching it as an undeniable fact to impressionable young minds. Why don't we just teach the truth? We don't know how life came about. Why's that so threatening? You can't prove that evolution happened or that it didn't. It's beyond the current capacity of science to draw conclusion with any degree of certainty. And if we were to subject evolutionary theory to the same rigors that some scientists want to impose on ID, it probably wouldn't pass the test to be classified as science either.


0 comentários:

Postar um comentário





Related Posts with Thumbnails
A origem da vida não é consensual. A evolução dos seres vivos não é consensual. A teoria de Lamarck, a teoria de Darwin, e outras, propuseram a transformação dos seres vivos ao longo do tempo.

Mas o evolucionismo e o darwinismo não explicam de forma satisfatória a complexidade dos seres vivos. A biologia molecular e a biologia celular revelam mecanismos cuja origem os darwinistas nem se atrevem a tentar explicar.


Este blog trata de Design Inteligente, Darwinismo e Teoria da Evolução