Home Favoritos Donativos RSS
counter

 
sexta-feira, 19 de setembro de 2008

Darwin ressuscita e questiona a Evolução

O design inteligente leva Darwin a repensar a evolução numa peça para o Festival de Ciência, escreve Zoe Corbyn

Charles DarwinOs académicos geralmente preferem expressar as suas ideias através de conferências de investigação e através de artigos de revistas, mas o sociólogo Steve Fuller tem-se esforçado por romper com as barreiras tradicionais.

A mais recente criação do polémico professor da Universidade de Warwick é uma peça que ele escreveu, dirigiu e que ele próprio representou. A peça funciona como uma plataforma para seus pontos de vista no apoio ao design inteligente - a teoria de que um ser inteligente foi responsável por criar a vida.

A peça foi encenada em Liverpool esta semana durante o Festival de Ciência anual organizado pela Associação Britânica para o Avanço da Ciência (BA).

A peça, que é de mais de uma hora, está no formato de um talk show. Nele, o professor Fuller ressuscita as figuras históricas de Charles Darwin, o pai da teoria da evolução, e Abraham Lincoln, o presidente que ajudou a abolir a escravatura na América. Ambos nasceram no mesmo dia (12 de Fevereiro) faz no próximo ano 200 anos.

As personagens, representadas pelos alunos do professor Fuller, reflectem sobre aquilo que mudou na política de ciência e das raças desde sua época. É oferecida aos dois protagonistas a oportunidade de se manterem em 2008 ou de regressarem ao seu tempo. Lincoln decide ficar, mas Darwin regressa a 1800 para repensar a sua teoria.

"No final da peça Darwin convence-se que afinal talvez haja um design inteligente na natureza," disse o Professor Fuller, que desempenha uma função auxiliar para o talk-show, ao Times Higher Education. Ele disse que a mensagem da controversa peça, que é a sua primeira, é a de que a sociedade não pode contar com estes ícones do século 19 para salvá-la.

Abraham Lincoln"Lincoln sai-se um pouco melhor, eu acho. Ele é um homem disposto a negociar e que pode recuar muito bem se necessário... Darwin é muito mais convicto daquilo em que acredita. Ele tem imagens bastante bem definidas daquilo que se sabe e do que se pode saber, e estas são desafiadas ao longo da peça. "

Ele espera que a peça atice os Darwinistas, apesar de o objectivo não ser "dar-lhes (aos Darwinistas) para a cabeça", ou argumentar que eles deviam acreditar em Deus. Ele disse que procurava mostrar com a peça que a base de evidências que Darwin tinha para trabalhar "realmente mudou muito".

Escrever um trabalho dramático foi uma experiência interessante, disse ele. "Exige uma forma de pensar diferente dos trabalhos académicos habituais. Você tem que apontar as coisas muito mais lentamente do que acontece quando se escreve um artigo, em que se tem a possibilidade de voltar a ler."

O Professor Fuller escreveu a peça, Lincoln and Darwin: Live for One Night Only! (Lincoln e Darwin: Vivam Por Uma Noite Apenas!), como uma substituição "criativa" do habitual simpósio que era esperado ele dar na sua qualidade de presidente da secção da sociologia do festival da BA.

Ele espera apresentar a peça no festival do próximo ano da Associação Americana para o Avanço da Ciência.

zoe.corbyn@tsleducation.com

- Para uma gravação da peça, envie um email para sales@rethinkingdarwin.org.uk


FONTE: Times Higher Education, 11 de Setembro de 2008



outros posts com Steve Fuller:



0 comentários:

Postar um comentário





Related Posts with Thumbnails
A origem da vida não é consensual. A evolução dos seres vivos não é consensual. A teoria de Lamarck, a teoria de Darwin, e outras, propuseram a transformação dos seres vivos ao longo do tempo.

Mas o evolucionismo e o darwinismo não explicam de forma satisfatória a complexidade dos seres vivos. A biologia molecular e a biologia celular revelam mecanismos cuja origem os darwinistas nem se atrevem a tentar explicar.


Este blog trata de Design Inteligente, Darwinismo e Teoria da Evolução