Home Favoritos Donativos RSS
counter

 
sexta-feira, 20 de março de 2009

Darwinistas como as lagartas

Thaumetopoea pityocampa - Lagarta do PinheiroSerá que a lagarta do pinheiro aprendeu com os darwinistas? Ou foram os darwinistas que aprenderam com a lagarta do pinheiro?

O ciclo de vida de alguns darwinistas ("Lagartus darwinisticus")

Estabelecem-se numa árvore da vida que acreditam ser a única que existe (não têm capacidade de enxergar a uma distância maior do que uma agulha de pinheiro) e que acreditam que apareceu ali por acaso. Nela criam ninhos infestando-a. As virtudes que possam existir nessa árvore podem ficar comprometidas pelas fantasias tóxicas criadas por esta lagarta. A acção nociva da lagarta darwinista pode enfraquecer a árvore e pode mesmo levar à sua morte:

Árvore morta - dead tree
É habitual as lagartas verem-se obrigadas a descer aos fundamentos da árvore. Uma dessas lagartas "darwinisticus" lidera o grupo, indo na frente, com todas as restantes lagartas seguindo a primeira, em fila indiana, sem questionarem. Quiçá se trate de alguma expedição em busca da sopa primordial, ou do LUCA (Last Universal Common Ancestor - Último Antepassado Comum Universal)...

Depois de descerem, verificam que não há nenhuma sopa (nem nenhum LUCA) na base da árvore. Mas não perdem a fé. Mantêm-se umas atrás das outras e iniciam uma migração no solo em busca da sopa/LUCA noutros locais. Thaumetopoea pityocampa - Lagarta do PinheiroFrequentemente atravessam estradas que não compreendem (também acham que surgiram por acaso). Não acreditam em projectos, nem em "árvores" rolantes projectadas por uma forma de inteligência, que se deslocam nesses pisos de alcatrão. Por não terem noção dessas peças de engenharia com rodas, ignoram os riscos de atravessarem as vias públicas. É habitual serem esmagadas pelas evidências que ali circulam. Um grupo de lagartas que seja esmagado raramente recupera. Normalmente as que sobrevivem começam a circular sobre si mesmas em argumentos fechados dos quais jamais se irão libertar.

Os grupos de lagartas que conseguem chegar ao outro lado continuam a odisseia. Quando percebem que não vão encontrar o LUCA/sopa em lado nenhum, encasulam-se no solo. Esperam transformar-se em lindas mariposas.

Conseguem transformar-se em mariposas porém desprovidas da beleza que ansiavam. Perdem a pestilência inicial, mas passam a conseguir voar. Seus voos levam-nas às mais variadas acrobacias especulo-fantasiosas. Mas nem com estas manobras conseguem encontrar, nem explicar, a sopa/LUCA. Acabam por pousar noutras árvores, inclusive em árvores de fruto, mas não as reconhecem. Ignoram-nas, mesmo quando lindas borboletas lhes falam da doçura e do néctar delicioso daqueles alimentos.

Apesar das evidências, continuam a acreditar que tudo (inclusive outras árvores) teve origem na sua árvore de eleição, o pinheiro.

E é nela que depositam mais uma vez toda a sua fé. Dirigem-se para ela e depositam ali seus ovos. Mais uma geração de insectos perigosos para os outros seres vivos, e para a própria árvore, nascerão para repetir a odisseia das larvas darwinistas.


P.S. - Antes que me acusem de fixação com os darwinistas relembro que à semelhança das lagartas que se atravessam constantemente no meu caminho, quando vou dar um passeio a pé, também os darwinistas, e as suas visões materialistas/naturalistas, infestam os meios de comunicação, dominando as revistas e jornais, e entrando, sem pedir licença, na casa das pessoas, pela televisão, com propagandas das suas mensagens e doutrinas.


A Lagarta do Pinheiro é realmente perigosa, para as pessoas, para os animais, e para os pinheiros atacados. Veja o ciclo da lagarta "Thaumetopoea pityocampa" (Processionária) aqui.

0 comentários:

Postar um comentário





Related Posts with Thumbnails
A origem da vida não é consensual. A evolução dos seres vivos não é consensual. A teoria de Lamarck, a teoria de Darwin, e outras, propuseram a transformação dos seres vivos ao longo do tempo.

Mas o evolucionismo e o darwinismo não explicam de forma satisfatória a complexidade dos seres vivos. A biologia molecular e a biologia celular revelam mecanismos cuja origem os darwinistas nem se atrevem a tentar explicar.


Este blog trata de Design Inteligente, Darwinismo e Teoria da Evolução