Home Favoritos Donativos RSS
counter

 
quinta-feira, 30 de abril de 2009

Reciclagem de Argumentos, Porque o Darwinismo é Falso

Why Evolution is True ImageNo Dia da Terra de 2009, somos lembrados da importância ecológica da reciclagem. Como professor do Departamento de Ecologia e Evolução da Universidade de Chicago, Jerry A. Coyne deve ser mesmo propenso à reciclagem: Ele até recicla argumentos desgastados para o darwinismo.

Se a "evolução" significa simplesmente que as espécies podem sofrer pequenas alterações ao longo do tempo, ou que muitas espécies vivas hoje não existiam no passado, então a evolução seria inegavelmente verdade. Mas "evolução" para Coyne significa Darwinismo - a teoria de que todos os seres vivos são descendentes de um ancestral comum, modificado por processos naturais não guiados, tais como mutações do DNA e selecção natural.

Coyne fala sobre o registo fóssil, embriões, estruturas vestigiais, a distribuição geográfica das espécies, selecção natural e artificial, bem como a origem das espécies. No processo, (1) ele ignora a explosão Cambriana - que Darwin considerou um "grave" problema - e reorganiza o registo fóssil para se encaixar na teoria de Darwin (2); defende Ernst Haeckel - que falsificou alguns desenhos de embriões vertebrados para defender o darwinismo - e destaca a doutrina de que a ontogenia recapitula a filogenia; (3) afirma que grande parte do DNA humano é lixo inútil - apesar das abundantes evidências recentes de que isso não é verdade - e ele invoca argumentos teológicos que não têm lugar legitimo nas ciências naturais; (4) ele invoca "o bem conhecido processo chamado evolução convergente" para explicar muitos casos da distribuição geográfica das espécies - ainda que o "bem conhecido processo" seja mera especulação - e novamente ele cai na teologia para justificar uma suposta teoria científica, e (5) ele descreve exemplos de selecção natural e artificial - nenhum dos quais mostra algo mais do que pequenas mudanças dentro das espécies existentes - e ele distorce a evidência experimental para que pareça que a origem das espécies por selecção natural tenha sido observada directamente.

Why Evolution Is True (Porque a Evolução é Verdade) lê-se como um velho livro-texto de biologia reciclado que vergonhosamente exagera as escassas evidências a favor do darwinismo, descaradamente ignora a montanha de evidências contra, e recai em argumentos teológicos para defender o seu ponto de vista. Os estudantes com acesso à evidência e à liberdade de pensamento crítico, no entanto, podem encontrar utilidade no livro de Coyne - como um exemplo de como não fazer ciência.


(por Jonathan Wells)

0 comentários:

Postar um comentário





Related Posts with Thumbnails
A origem da vida não é consensual. A evolução dos seres vivos não é consensual. A teoria de Lamarck, a teoria de Darwin, e outras, propuseram a transformação dos seres vivos ao longo do tempo.

Mas o evolucionismo e o darwinismo não explicam de forma satisfatória a complexidade dos seres vivos. A biologia molecular e a biologia celular revelam mecanismos cuja origem os darwinistas nem se atrevem a tentar explicar.


Este blog trata de Design Inteligente, Darwinismo e Teoria da Evolução