Home Favoritos Donativos RSS
counter

 
sábado, 26 de dezembro de 2009

Apelo à censura nas bibliotecas escolares do Reino Unido

É época de festas, o que significa que alegria e valores como a caridade, liberdade académica, tolerância e diversidade abundam - mas, aparentemente, isso não acontece entre os defensores de Darwin no Reino Unido. Um recente editorial com tom de irritação do "Atheist Examiner" intitulado "Os criacionistas tentam passar sorrateiramente o Design Inteligente para as bibliotecas escolares" conta a história - embora aquela não seja a história real.

A história correcta é que a "Truth in Science", uma organização britânica que conta com vários cientistas britânicos e académicos credíveis, está a oferecer o Explore Evolution às bibliotecas escolares. Ao contrário do artigo do "Atheist Examinador", o livro Explore Evolution não defende o design inteligente, mas apresenta aos alunos as evidências científicas a favor e contra a evolução neo-darwinista. O design inteligente não é defendido no livro. O que o livro contém é numerosas referências a publicações científicas mainstream que levantam sérias questões sobre aspectos centrais da evolução neo-darwinista. Nos autores do livro incluem-se docentes universitários e cientistas doutorados de instituições de topo. A história real é que porque o livro desafia o darwinismo, os evolucionistas britânicos querem vê-lo proibido nas bibliotecas das escolas públicas.

A este respeito, o "Atheist Examiner" cita uma carta de um bibliotecário no País de Gales, que se vangloriou sobre o seu esforço em banir o Explore Evolution de sua biblioteca e em proteger os seus alunos dos seus argumentos. Como o bibliotecário escreve no New Humanist:

O "livro escolar" é, no essencial, um veículo para infiltrar a idéia do design inteligente pela porta dos fundos. A afirmação de que ele 'aumenta ... compreensão dos pontos fortes e fracos da teoria evolucionista moderna' é, para dizê-lo de uma forma educada, tendenciosamente falsa.

Como bibliotecário de uma escola encarregado de ajudar os professores a moldar as mentes dos jovens cidadãos e promover a investigação crítica e, como cidadão preocupado com a qualidade do ensino público neste concelho, estou preocupado que este livro, que terá sem dúvida sido enviado para outros escolas, possa ser valorizado e possa encontrar o seu caminho para as bibliotecas e salas de aula.

Eu, portanto, ficaria grato se você puder ajudar a espalhar a verdade sobre este livro, para ilustrar uma das mais variadas formas como os defensores do design inteligente - nos quais estão incluídos, ao que parece pelo folheto publicitário, alguns cientistas que ocupam lugares de topo em respeitáveis instituições académicas - procuram propagar suas crenças, e para ajudar os bibliotecários, os professores e outros interessados a promover uma compreensão adequada da ciência e da sociedade.

Não se deixe enganar pelo bibliotecário sobre a promoção do "questionamento crítico": na realidade, ele está a promover pura censura à moda antiga em relação aos pontos de vista que ele não gosta. O tipo de "questionamento", que este bibliotecário procura é o tipo de questionamento que apoia Darwin, e só Darwin. Livros como aquele levantam dúvidas sobre Darwin - mesmo quando tem como autores professores universitários bem credenciados que citam a literatura científica mainstream - e devem ser proibidos pela polícia do pensamento.

É isto que grupos como o "Atheist Examiner" e o "New Humanist" defendem - censura académica dos pontos de vista que desafiam o darwinismo? Vamos fazer votos que nesta época de Natal um verdadeiro pensamento crítico seja permitido nas bibliotecas escolares do Reino Unido e em outros lugares, onde os alunos tenham pleno acesso aos dados científicos e estejam autorizados a pensar por si próprios - mesmo que isso leve a questionar o darwinismo.

(por Casey Luskin)



Comprar o livro?

Ao comprar o Explore Evolution...

0 comentários:

Postar um comentário





Related Posts with Thumbnails
A origem da vida não é consensual. A evolução dos seres vivos não é consensual. A teoria de Lamarck, a teoria de Darwin, e outras, propuseram a transformação dos seres vivos ao longo do tempo.

Mas o evolucionismo e o darwinismo não explicam de forma satisfatória a complexidade dos seres vivos. A biologia molecular e a biologia celular revelam mecanismos cuja origem os darwinistas nem se atrevem a tentar explicar.


Este blog trata de Design Inteligente, Darwinismo e Teoria da Evolução