Home Favoritos Donativos RSS
counter

 
segunda-feira, 1 de outubro de 2007

Resistência a antibióticos - evidência evolucionista ??



Segundo este filme, em inglês, a resistência a antibióticos é evidência de microevolução, não de macroevolução.

"Não fornece evidência para a teoria de Darwin.
Séculos antes da teoria de Darwin os criadores domésticos estavam bem conscientes que poderiam produzir mudanças dramáticas nas espécies existentes. E no caso da resistência bacteriana aos antibióticos é só isso que estamos fazendo, é só isso que estamos dizendo. O que dizemos é: mudanças dentro das espécies existentes.

Recentemente um renomado bacteriologista britânico disse que em 150 anos de investigação embora se esperasse que, antes que aparecesse em qualquer outro lugar, novas espécies apareceriam nas bacterias, porque as bacterias se reproduzem tão rapidamente... E em 150 anos o que assistímos foi que nenhuma nova espécie surgiu nas bacterias...

Bem... o que a teoria de Darwin precisa é dessas novas espécies!."


Jonathan Wells, Ph.D. Molecular & Cell Biology, University of California


Custo da Aptidão:
"Assim, estas bactérias ganham resistência ao antibiótico apenas porque perdem outra função chave essencial que elas precisam para sobreviverem."

0 comentários:

Postar um comentário





Related Posts with Thumbnails
A origem da vida não é consensual. A evolução dos seres vivos não é consensual. A teoria de Lamarck, a teoria de Darwin, e outras, propuseram a transformação dos seres vivos ao longo do tempo.

Mas o evolucionismo e o darwinismo não explicam de forma satisfatória a complexidade dos seres vivos. A biologia molecular e a biologia celular revelam mecanismos cuja origem os darwinistas nem se atrevem a tentar explicar.


Este blog trata de Design Inteligente, Darwinismo e Teoria da Evolução