Home Favoritos Donativos RSS
counter

 
terça-feira, 5 de fevereiro de 2008

II - Questões? Os verdadeiros jornalistas não levantam questões!

Chimpanzé Jornalista, Journalist Chimp, macacoDESIGN OF LIFE: Mark, você agora é o produtor do filme Expelled, mas você veio do jornalismo, certo? Você sobreviveu dez anos em telejornais. E você também é o autor de Feeding the Media Beast. Pode dizer-me por que razão os media quase na sua maioria apoiam a visão materialista nesta polémica? Existem pressões para o fazerem? Punição se não o fizerem?

MATHIS: Os media nacionais têm uma grande concentração de pessoas que são liberais, agnósticos ou ateus. Isto cria um feedback de auto-reforço.

DOL: Feedback de auto-reforço... quer dizer, que eles não sabem que muitas pessoas discordam deles? Portanto, continuam a ouvir que eles têm razão o tempo todo e eles continuam a acreditar nisso. As suas próprias opiniões balançam de parede para parede?

MATHIS: É isso mesmo. Hoje, temos uma grande percentagem de jornalistas de agenda - tão convencidos que têm razão que não se protegem contra os seus próprios preconceitos.

Estes jornalistas de agenda tendem a estar no topo - eles dizem o que pensam, absolutamente convencidos, e determinados a contar histórias de acordo com a sua própria filosofia. A um nível mais baixo estão pessoas que realmente não pensam nisso. Eles contam as suas histórias com uma tendência que eles nem sequer percebem que têm.

DOL: O que me surpreende é a falta de curiosidade. O ceticismo também fica de fora! Jornalistas de ciência frequentemente não questionam disparates que são ditos em nome de, digamos, da psicologia evolutiva. É como se eles não soubessem como se diz, "Isso soa ridículo". Parece que eles não saber como formar as palavras. O que está subjacente a isso?

MATHIS: Eles estão no mesmo clube. Se você é um jornalista de ciência, você é um neo-darwinista. Se você estiver a trabalhar para a Science ou para a Nature, você é um darwinista. Você não pode realmente SER um cético que esteja rigorosamente a proteger-se contra os seus próprios preconceitos. Você não pode fazer isso nos media do mundo de hoje. Você tem que ir com a corrente de pensamento ....

DOL: Em outras palavras, cala-te, acomoda-te, ou converte-te. Portanto, as pessoas às vezes convertem-se?

MATHIS: Lembre-se, que quando você é bombardeado por pessoas que têm um sistema de crenças das quais estão absolutamente convencidas, você começa a questionar a sua própria filosofia. Você pensa, "Devo estar errado, mesmo quando o que eles estão a dizer é ridículo". Assim você começa também a acreditar.

DOL: Muitos jornalistas Cristãos simplesmente migram para a media Cristã, intensificando assim o ponto de vista generalizado da media secular.

MATHIS: As condições de trabalho são também um dos maiores factores: É praticamente impossível fazer o trabalho em condições numas instalações dos media da linha de pensamento predominante. Você não tem nem de perto tempo suficiente para investigar o assunto. O pior são as notícias da TV Nacional. Mesmo que eles estejam a tentar ser objectivos, não têm tempo suficiente - e atiram para a mistura o facto de que todos as pessoas em torno de si vêem as informações de uma determinada maneira. Mesmo que você olhe para aquilo e queira dizer "Não acredito nisso," você não se atreve a chegar a esse ponto.

Que eu me lembre há uma exceção no sistema de emissão nacional- John Stossel. A ABC não sabe o que fazer com ele, porque ele é tão popular. Logo que ele começou a questionar a opinião dogmática nas noticias e parou de levar a linha partidária ele tornou-se um pária e ainda o é, mas ele mantém o seu posto de trabalho porque ele é o individuo mais popular na ABC. Ele está realmente a aplicar o ceticismo jornalístico.

DOL: Uma ideia surpreendente!

(por O'Leary)

Parte I - "Expelled": o Design Inteligente lança-se a Hollywood

Parte III - Dúvidas ? Verdadeiros cientistas nunca têm dúvidas!


0 comentários:

Postar um comentário





Related Posts with Thumbnails
A origem da vida não é consensual. A evolução dos seres vivos não é consensual. A teoria de Lamarck, a teoria de Darwin, e outras, propuseram a transformação dos seres vivos ao longo do tempo.

Mas o evolucionismo e o darwinismo não explicam de forma satisfatória a complexidade dos seres vivos. A biologia molecular e a biologia celular revelam mecanismos cuja origem os darwinistas nem se atrevem a tentar explicar.


Este blog trata de Design Inteligente, Darwinismo e Teoria da Evolução