Home Favoritos Donativos RSS
counter

 
sábado, 20 de dezembro de 2008

O que nos trouxe o caso Kitzmiller v. Dover

Julgamento de Dover

Comemora-se hoje o terceiro aniversário da tentativa do juiz John Jones de proibir as discussões do design inteligente nas aulas de ciências no caso Kitzmiller v. Dover. Nos três anos desde que a decisão de Jones foi anunciada, ela não ficou muito bem vista. A critica supostamente devastadora do Juiz Jones ao design inteligente revelou ser uma cópia exacta (com erros factuais e tudo) de um documento escrito por advogados que trabalham com a ACLU. Professores da Lei (incluindo alguns que se opõem ao design inteligente) têm classificado a embaraçosa opinião judicial de Jones como uma argumentação pobre e não persuasiva. E muitos dos alegados factos sobre as quais o Juiz Jones assenta o seu parecer foram refutados. Entretanto, o interesse do público pelo design inteligente tem continuado a crescer, assim como o apoio à liberdade académica de se questionar o darwinismo (sem dúvida incentivado pelo documentário cinematográfico deste ano - o Expelled). Os Darwinistas, infelizmente, ainda têm de aprender a futilidade de tentar vencer debates científicos através de ordens de tribunal e de intimidação. Não importa - embora os Darwinistas possam não acreditar na liberdade de expressão e de debate, a grande maioria dos americanos acreditam.

(por John West)

0 comentários:

Postar um comentário





Related Posts with Thumbnails
A origem da vida não é consensual. A evolução dos seres vivos não é consensual. A teoria de Lamarck, a teoria de Darwin, e outras, propuseram a transformação dos seres vivos ao longo do tempo.

Mas o evolucionismo e o darwinismo não explicam de forma satisfatória a complexidade dos seres vivos. A biologia molecular e a biologia celular revelam mecanismos cuja origem os darwinistas nem se atrevem a tentar explicar.


Este blog trata de Design Inteligente, Darwinismo e Teoria da Evolução