Home Favoritos Donativos RSS
counter

 
sábado, 20 de dezembro de 2008

O Contributo do Darwinismo para a Medicina e para a Ciência

Professor Michael EgnorReivindicar créditos pelos avanços que para os iniciantes parecem credíveis é comum na área da medicina e da ciência. Os Darwinistas têm um hábito aborrecido de atribuírem todos os tipos de avanços da medicina e da biologia à teoria de Darwin. Os Darwinistas já afirmaram que a genética, a genética molecular, a taxonomia, a microbiologia, a genética populacional, e muitos outros campos da medicina e da biologia teriam sido impossíveis se não fosse pela visão de Darwin ('os sobreviventes sobrevivem'). Mesmo uma rápida olhada em muitos destes campos (por exemplo, a genética molecular) revela que o darwinismo obviamente não teve nada a ver com eles;

A elucidação da estrutura e função do DNA, não teve absolutamente nada a ver com a 'selecção natural' (excepto o facto de Watson e Crick terem praticado a 'sobrevivência do mais forte/apto' ao concorrerem com Linus Pauling e seu tratamento de Rosalind Franklin). A descoberta do código genético teve tudo a ver com a bioquímica, biofísica, e com a biologia molecular. Os contos de fadas do Século XIX sobre a origem das espécies podem ter fornecido algum alívio cómico. Mas não tiveram nada a ver com a ciência.

(por Michael Egnor, Professor, neurocirugião norteamericano)


Ver também os posts:


0 comentários:

Postar um comentário





Related Posts with Thumbnails
A origem da vida não é consensual. A evolução dos seres vivos não é consensual. A teoria de Lamarck, a teoria de Darwin, e outras, propuseram a transformação dos seres vivos ao longo do tempo.

Mas o evolucionismo e o darwinismo não explicam de forma satisfatória a complexidade dos seres vivos. A biologia molecular e a biologia celular revelam mecanismos cuja origem os darwinistas nem se atrevem a tentar explicar.


Este blog trata de Design Inteligente, Darwinismo e Teoria da Evolução