Home Favoritos Donativos RSS
counter

 
sábado, 28 de novembro de 2009

A Grande Mentira do Aquecimento Global

Climategate: o último prego no caixão do 'Aquecimento Global Antropogénico'

Tem acções em empresas de energias alternativas? Eu começava a desfazer-me delas agora. A conspiração por trás do mito do Aquecimento Global Antropogénico (AGW) foi de repente, de uma forma brutal e muito deliciosamente exposta depois de um hacker ter invadido os computadores do Climate Research Unit (CRU) da Universidade de East Anglia e ter lançado 61 megabytes de ficheiros confidenciais para a internet. (Watts Up With That)

Quando você ler alguns dos ficheiros - incluindo 1079 emails e 72 documentos - você vai perceber porque é que os "boffins" na CRU preferiram mantê-los confidenciais. Como Andrew Bolt diz, este escândalo pode muito bem ser "o maior na ciência moderna". Estes emails supostamente trocados por alguns dos cientistas mais proeminentes a defender a teoria do Aquecimento Global - sugerem:

Conspiração, conluio em exagerar dados sobre o aquecimento global, destruição possivelmente ilegal de informações embaraçosas, resistência organizada à divulgação, manipulação de dados, as admissões privadas de falhas das suas alegações públicas e muito mais.

Um dos alegados emails tem um tripudiar delicado sobre a morte, em 2004, de John L. Daly (um dos primeiros cépticos da mudança climática, fundador do site da Still Waiting For Greenhouse), comentando:
"De uma forma estranha isto são boas noticias".

Mas talvez as revelações mais devastadoras são as que dizem respeito ao modo como os cientistas do Aquecimento podem ter repetidamente manipulado ou suprimido evidências a fim de apoiar sua causa.

Aqui está um pouco disso:


Manipulação de provas:
Eu acabei de concluir o truque da Nature de Mike de adicionar às temperaturas reais para cada série durante os últimos 20 anos (ou seja, a partir de 1981) AMD de 1961 para Keith para esconder o declínio.

Dúvidas privadas sobre se o mundo realmente está a aquecer:
O facto é que não podemos explicar a falta de aquecimento no momento e é uma farsa que nós não podemos. Os dados CERES publicados no suplemento BAMS 09 em 2008 mostra que devia haver ainda mais aquecimento, mas os dados estão certamente errados. Nosso sistema de observação é insuficiente.

Supressão de provas:
Você pode apagar quaisquer emails que você possa ter tido com Keith re AR4?

Keith irá fazer o mesmo. Ele não está no momento - pequena crise familiar.

Você pode também enviar uma email a Gene e levá-lo a fazer o mesmo? Eu não tenho o novo endereço de email dele.

Nós entraremos em contacto com Caspar para fazer o mesmo.


Fantasias de violência contra proeminentes cientistas cépticos:
Para a próxima vez que eu vir Pat Michaels num encontro científico, eu vou ficar tentado a dar-lhe uma boa porrada. Muito tentado.


As tentativas de disfarçar a verdade inconveniente do Período Quente da Idade Média (MWP - Medieval Warm Period):
... ... O Phil e eu recentemente apresentamos um documento com cerca de uma dúzia de registos NH que se encaixam nesta categoria, e muitos deles estão disponíveis desde há cerca de 2K atrás - Eu acho que tentar adoptar um timeframe de 2K, em vez do habitual 1K, aborda um primeiro bom argumento que Peck referiu em relação ao memorando, que seria bom para tentar "conter" o suposto "MWP", mesmo que ainda não tenhamos uma reconstrução hemisférica disponível até essa altura ....

E, talvez mais repreensível, uma longa série de comunicações discutindo a melhor forma de atirar com os cientistas dissidentes para fora do processo de revisão por pares. Como, em outras palavras, criar um ambiente científico em que qualquer um que discorde do AGW pode ser deitado fora como lixo, cujas opiniões não têm o mínimo de autoridade.
"Este foi o perigo de se criticar sempre os cépticos por não publicarem na "literatura peer-reviewed". Obviamente, eles encontraram uma solução para isso - controlar uma revista! Então o que fazemos sobre isso? Acho que temos de deixar de considerar a "Climate Research", como uma revista peer-reviewed legítima. Talvez nós devamos encorajar os nossos colegas na comunidade de pesquisa climática para não submeter para esta revista, ou citar trabalhos da mesma. Nós também temos que pensar no que dizemos ou solicitamos aos nossos colegas mais razoáveis que actualmente fazem parte do conselho editorial... O que os outros pensam?"

"Eu vou enviar-lhes a revista para dizer-lhes que eu não tenho mais nada a ver com ela até que se livrem deste editor incómodo"."Isto resulta da revista ter um número de editores. O responsável por isso é um bem conhecido céptico na NZ. Ele publicou alguns artigos através da Michaels and Gray no passado. Eu falei com Hans von Storch sobre isso, mas não não cheguei a lado nenhum. Mais uma coisa a discutir em Nice! "

A CRU de Hadley formou-se assim. Em setembro - eu escrevi a história aqui "Como a indústria do aquecimento global é baseada numa enorme mentira" - os investigadores da CRU foram expostos como tendo manipulado dados a fim de apoiar a sua alegação falsa de que a temperatura global subiu mais alto no final do século 20 do que em qualquer momento do último milénio. A CRU também foi a organização que - em violação de todos os comportamentos aceitáveis na comunidade científica internacional - passou anos controlando e omitindo os dados de pesquisadores que considerava inúteis para a sua causa. Isto é importante porque a CRU, criada em 1990 pelo Met Office, é um organismo financiado pelo governo que é suposto ser um modelo de rectidão. Seu registo HadCrut é uma das quatro fontes oficiais de dados de temperatura global utilizadas pelo IPCC.

Eu perguntei no meu título, se este será o último prego no caixão do Anthropenic Global Warming (Aquecimento Global Antropogenico). Este era um desejo meu, é claro. Na Conferência de Copenhaga, veremos mais e mais histórias histéricas (e grotescamente exageradas) como esta na mídia tradicional. E veremos cada vez campanhas mais virulentas conduzidas por activistas eco-fascistas, como esta campanha publicitária risível pelo Plane Stupid mostrando ursos polares CGI que caem do céu e explodem porque isso é mais ou menos o que acontece sempre que você viajar mais uma vez de avião.

O mundo está a ficar mais frio; os eleitores estão cada vez mais relutantes em apoiar eco-políticas conducentes a uma regulamentação mais opressiva, impostos mais altos e contas mais altas; a maré está a virar-se contra a teoria do Aquecimento Global Antropogénico de Al Gore. A visão céptica - que alguns de nós temos vindo a expressar há algum tempo: vejam, por exemplo, o capítulo intitulado "Churrasco de Ursos Polares" em WELCOME TO OBAMALAND: I’VE SEEN YOUR FUTURE AND IT DOESN’T WORK - é agora também, graças a Deus, a visão da maioria.

Infelizmente, temos um longo caminho a percorrer antes que o humor do público (e a verdade científica) seja reflectida por nossos decisores políticos. Há muitos interesses na AGW, com muito muito a perder, quer em termos de fama ou dinheiro, para que isto acabe sem uma luta amarga.

Mas, a julgar pela maneira - apesar dos esforços dos mídia não o relatarem - como o escândalo da CRU se está a espalhar como fogo por toda a Internet, esta história representa um duro golpe para a credibilidade do lobby do AGW a partir do qual é provável que nunca recupere.

Aqui estão alguns links:

Entrevista no Spectator com o professor de geologia australiano, Ian Plimer, re seu livro Céu e a Terra. Plimer faz o ponto de que o CO2 não é um poluente - o CO2 é alimento de plantas, e que a mudança climática é um processo contínuo natural.

Um escândalo anterior na Unidade de Pesquisa Climática (CRU), desta vez envolvendo amostras de dados manipuladas.

Um contratempo com um Bully Climático que questiona se eu tenho um diploma cientifico. (Não, eu não tenho. Acontece só que eu sou crente no empirismo e em não gastar o dinheiro dos contribuintes num problema que pode muito bem não existir)

59 por cento da população britânica não acredita no AGW. The Times decide que eles são "idiotas da aldeia".

Comparando as "Mudanças Climáticas" ao 9/11 e ao Holocausto é desprezível

Copenhaga: um passo mais próximo de um governo mundial?

Governo do Reino Unido injecta £ 6 milhões na eco-propaganda que faz chorar as crianças

e uma peça muito engraçada por Damian Thompson comparando a cobertura da mídia liberal do Watergate, com a quase não existente cobertura do Climategate.

(por James Delingpole)

0 comentários:

Postar um comentário





Related Posts with Thumbnails
A origem da vida não é consensual. A evolução dos seres vivos não é consensual. A teoria de Lamarck, a teoria de Darwin, e outras, propuseram a transformação dos seres vivos ao longo do tempo.

Mas o evolucionismo e o darwinismo não explicam de forma satisfatória a complexidade dos seres vivos. A biologia molecular e a biologia celular revelam mecanismos cuja origem os darwinistas nem se atrevem a tentar explicar.


Este blog trata de Design Inteligente, Darwinismo e Teoria da Evolução