Home Favoritos Donativos RSS
counter

 
sábado, 11 de dezembro de 2010

Evolução Experimental, mutações de perda-de-função, e "a primeira regra da evolução adaptativa"

Aqui está o resumo do artigo cientifico peer-reviewed de Michael Behe sobre as mutações e a adaptação evolutiva:

Michael J. Behe
Departamento de Ciências Biológicas da Universidade de Lehigh, Bethlehem, Pennsylvania 18015 EUA

RESUMO
A evolução adaptativa pode fazer uma espécie ganhar, perder ou modificar uma função; portanto, é de interesse fundamental determinar se algum destes modos domina o processo evolutivo em determinadas circunstâncias. Porque a mutação ocorre ao nível molecular, é necessário analisar as alterações moleculares produzidas pela mutação subjacente, a fim de avaliar se uma determinada adaptação é melhor considerada como um ganho, perda ou alteração de função. Apesar de isso ter sido impossível no passado, o avanço da biologia molecular na metade do último século acabou por tornar viável essa avaliação. Neste artigo, analiso as alterações moleculares subjacentes a algumas adaptações, com especial ênfase para as experiências evolutivas com micróbios realizados ao longo das últimas quatro décadas. Eu mostro que, de longe, as alterações mais comuns de adaptação observadas nos exemplos são devidas à perda ou modificação de uma função molecular pré-existente, e discuto as possíveis razões para o destaque de tais mutações.

PALAVRAS-CHAVE
evolução experimental adaptação mutação perda de função malária Yersinia pestis

Fonte: The Quaterly Review Of Biology

E pode fazer download do ARTIGO COMPLETO.

0 comentários:

Postar um comentário





Related Posts with Thumbnails
A origem da vida não é consensual. A evolução dos seres vivos não é consensual. A teoria de Lamarck, a teoria de Darwin, e outras, propuseram a transformação dos seres vivos ao longo do tempo.

Mas o evolucionismo e o darwinismo não explicam de forma satisfatória a complexidade dos seres vivos. A biologia molecular e a biologia celular revelam mecanismos cuja origem os darwinistas nem se atrevem a tentar explicar.


Este blog trata de Design Inteligente, Darwinismo e Teoria da Evolução