Home Favoritos Donativos RSS
counter

 
sábado, 12 de dezembro de 2009

Climategate: a ONU Censura a Imprensa

Passou-se na Cimeira das Alterações Climáticas das Nações Unidas, em Copenhaga

Um jornalista fez uma pergunta inconveniente sobre o Climategate a um pomposo especialista em aquecimento global da Universidade de Stanford. Este não gostou nada, e os funcionários da ONU intervieram de imediato para tentar parar a apostasia, até que um guarda da ONU armado entrou em acção para impedir que tudo fosse filmado.

A resposta do Prof. Schneider é muito reveladora. É que as pessoas não são parvas. Quem já demonstrou que não é de confiança são os "cientistas" do aquecimento global que escondem e destroem dados e apresentam outros manipulados. Mas parece que esse professorzinho Schneider confia mesmo é nesses 'valores' de deturpação e trapaça. Esse Schneider mostrou que é farinha do mesmo saco.

Tradução do Vídeo:
O jornalista Phelim McAleer coloca ao Professor Stephen Schneider de Stanford algumas Questões Inconvenientes sobre o 'Climategate'

Jornalista: O que pensa do comportamento do Professor Phil Jones em pedir aos colegas para apagarem emails e da destruição de dados financiados por fundos públicos?

Prof. Schneider: Eu não sei o que ele pediu, o que ele disse, eu não faço comentários sobre emails escritos e me são apresentados por pessoas em cujos valores eu não confio. [Nesta altura uma funcionária das Nações Unidas tenta retirar o microfone ao jornalista McAleer] Eu teria que ver tudo, por isso eu não posso comentar muito bem. O que eu posso dizer é que comunicações privadas que as pessoas têm umas com as outras certamente não são documentos públicos.

Jornalista: Mas a Universidade confirmou que são verdadeiros. [Agora a assistente do Prof. Schneider tenta impedir o questionamento do jornalista]

Devido à intervenção do guarda de segurança das Nações Unidas, o Professor Schneider conseguiu evitar responder a Questões Inconvenientes

0 comentários:

Postar um comentário





Related Posts with Thumbnails
A origem da vida não é consensual. A evolução dos seres vivos não é consensual. A teoria de Lamarck, a teoria de Darwin, e outras, propuseram a transformação dos seres vivos ao longo do tempo.

Mas o evolucionismo e o darwinismo não explicam de forma satisfatória a complexidade dos seres vivos. A biologia molecular e a biologia celular revelam mecanismos cuja origem os darwinistas nem se atrevem a tentar explicar.


Este blog trata de Design Inteligente, Darwinismo e Teoria da Evolução