Home Favoritos Donativos RSS
counter

 
sábado, 24 de janeiro de 2009

Cães com Pedigree são menos inteligentes

Já vimos aqui neste blog que o apuramento das raças de cães levou a várias doenças físicas, algumas delas são doenças graves que colocam os animais num sofrimento permanente.

Agora um estudo diz que os cães de raça têm vindo a perder qualidades ao nível da sua inteligência:

Cães com pedigree têm se tornado cada vez mais estúpidos

Concurso CaninoCães com pedigree têm se tornado cada vez mais estúpidos ao serem agora criados pela sua aparência, e não pela sua inteligência, de acordo com novas pesquisas.

A agilidade mental e física de muitas raças está sofrendo erosão à medida que os proprietários procuram cada vez mais por animais de estimação dóceis e bonitos para viverem em suas casas.

No século 19 era mais provável que os cães fossem seleccionados pela sua força e habilidades, de forma que fossem capazes de guardar as suas casas e brilharem numa caçada.

Mas uma mudança significativa nas tendências de criação levou a que os descendentes destes cães trabalhadores orgulhosos respondam agora pior a comandos, e não sejam tão alertas ou atentos.

Cientistas na Suécia encontraram fortes indícios de que criar cães pela aparência tem lavado a um declínio na inteligência

O autor do relatório, Kenth Svartberg, um etólogo da Universidade de Estocolmo, disse que as mudanças ocorreram ao longo de apenas algumas gerações.

"Práticas de reprodução modernas estão a afectar o comportamento e as habilidades mentais das raças de pedigree, bem como suas características físicas", disse ele.

Os cães agora são seleccionados para reprodução, porque têm um pelo mais sedoso e não pelo sentido do olfato ou reacções mais rápidas.

A concentração destes aspectos foi ditada pelos requisitos estabelecidos pelos shows de cães, e as necessidades da donos de animais de estimação modernos.

A tendência reflecte-se na popularidade dos chamados "cães de bolso", como chihuahuas e papillons, que parecem ser utilizados como acessórios de moda.
Celebridades como a Paris Hilton, Britney Spears e até o actor Mickey Rourke são freqüentemente fotografados carregando essas pequenas criaturas por aí.

O Dr. Svartberg testou em 13.000 cães características tais como a sociabilidade e a curiosidade para classificar 31 raças diferentes.

Ele descobriu que os que são criados pela aparência e, especialmente, para os shows de cães, exibiam níveis reduzidos de todas essas qualidades. Ele também descobriu que aparência atraente estava muitas vezes relacionada com a introversão e uma personalidade aborrecida.

O Dr. Svartberg disse: "Talvez os genes por trás de aparências atraentes possam estar também intimamente ligados aos que causam uma personalidade medrosa."

Os cães de trabalho mais atingidos foram as raças collies, que já foi no passado um cão pastor, e o Rhodesian ridgebacks, que eram utilizados para a caça perigosa.

FONTE: Telegraph


Outros artigos que tratam da diversidade das raças de cães e seus problemas:


Pois é! A diferenciação genética do Canis Lupus com o isolamento de características espectaculares (que parecem ter evoluído através de uma evolução TURBO - tanto as caracteristicas desejadas como as indesejadas: "as mudanças ocorreram ao longo de apenas algumas gerações"), tem na realidade acarretado perda de informação genética, e degenerações graves aos novos exemplares caninos! Essa é a realidade que os darwinistas normalmente fingem não ver!
Essa é a realidade!
E esta é a fantasia:





0 comentários:

Postar um comentário





Related Posts with Thumbnails
A origem da vida não é consensual. A evolução dos seres vivos não é consensual. A teoria de Lamarck, a teoria de Darwin, e outras, propuseram a transformação dos seres vivos ao longo do tempo.

Mas o evolucionismo e o darwinismo não explicam de forma satisfatória a complexidade dos seres vivos. A biologia molecular e a biologia celular revelam mecanismos cuja origem os darwinistas nem se atrevem a tentar explicar.


Este blog trata de Design Inteligente, Darwinismo e Teoria da Evolução