Home Favoritos Donativos RSS
counter

 
quarta-feira, 23 de abril de 2008

Hobbit , Palau - e o FIASCO evolucionista

Gruta Caverna Palau cave paleontologiaEm Janeiro deste ano cientistas espanhois afirmaram que afinal "as particularidades do esqueleto do Homo floresiensis não se devem a adaptações ao seu habitat mas sim a má-formações". No inicio de Março foi a vez de cientistas australianos afirmarem algo parecido, dizendo que os fósseis do "hobbit" não eram de uma nova espécie mas de homens "com severa deficiência de iodo". E apenas uma semana depois um cientista sul-africano faz uma descoberta no Palau que sugere que os Homo floresiensis não seriam uma espécie primitiva diferente, mas apenas seres humanos modernos anões:

Descoberta Lança Dúvidas Sobre a Teoria do Hobbit

Homo floresiensis hobbit homo sapiens skull cranioA descoberta de restos ósseos incomuns, nas ilhas de Palau, sugere que os "hobbits" encontrados há vários anos atrás na Indonésia podem ter sido seres humanos anões, e não uma espécie diferente.

Os pesquisadores relataram que descobriram partes de esqueletos humanos de entre 900 e 2800 anos atrás em cavernas de ilhas do Pacífico do Palau. Os pesquisadores dizem que os restos, apesar de bastante pequenos, pertencem claramente a seres humanos modernos.

A população que vive em isolamento, como numa ilha, pode desenvolver "nanismo insular", dizem os pesquisadores. O restos recém encontrados são semelhantes aos restos que foram encontrados na ilha das Flores há vários anos, mas os investigadores não podem dizer definitivamente que em ambos os conjuntos de restos mortais estão em jogo factores semelhantes.

Lee Berger, um dos autores do novo estudo publicado na PLoS One, fala ( OUVIR AGORA ) sobre o trabalho.

FONTE: NPR, Research News, 14/03/2008


Tem também essa noticia da Folha Online que diz:

"Homo sapiens" isolado em ilha diminuiu de tamanho

Pela segunda vez em menos de duas semanas, o achado mais sensacional da paleoantropologia nas últimas décadas é colocado sob suspeita. Esqueletos descobertos no arquipélago de Palau, na Micronésia, sugerem que o hominídeo anão Homo floresiensis --apelidado de "Hobbit" -- pode não ser outra espécie, apenas um humano moderno pequeno.

O "Hobbit" sacudiu o mundo dos estudos de evolução humana quando seus fósseis foram descobertos na ilha indonésia de Flores, e descritos em 2004. Ali estava um hominídeo adulto com um metro de altura e o menor cérebro conhecido na linhagem humana.
[...]

Na semana passada, uma dupla de médicos australianos apresentou uma nova hipótese para mostrar que os "Hobbits" não seriam uma outra espécie. Eles seriam, disseram, Homo sapiens com desnutrição crônica --"gabirus", apelidado dado a pessoas com esse problema no Nordeste do Brasil.

Nesta semana, a identidade do H. floresiensis leva uma nova bordoada: cientistas da África do Sul e dos EUA afirmam, com base em esqueletos achados em cavernas de Palau, que os Hobbits não precisavam ser uma espécie diferente nem uma população doente para ter aquele tamanho.

Eles podem simplesmente ter sido humanos modernos que diminuíram em razão da vida na ilha. Os traços físicos que supostamente lhes garantiriam um posto como espécie distinta seriam só efeito colateral da redução.
[...]

"Diversas características morfológicas consideradas ou primitivas para o gênero Homo (por exemplo, cérebro pequeno, toros supraorbitais [osso da sobrancelha] aumentados ou ausência de queixo) ou únicos no Homo floresiensis em relação ao resto do gênero Homo (megadontia [tamanho grande dos dentes] relativa) podem emergir como correlatos de desenvolvimento de um tamanho corporal pequeno", escrevem os cientistas. A conclusão foi publicada na revista "PLoS One" (www.plosone.org).

FONTE: Folha Online, 11/03/2008


Cada vez aparecem mais cientistas a afirmar ou a admitir a hipótese de que o "Hobbit", ou Homo floresiensis, não era senão um ser humano como todos nós.

Entretanto alguns artigos do passado continuam publicados para comédia de todos nós (nós, para quem não é evolucionista, claro - para quem é evolucionista esses artigos são tragédia, rsrs). O artigo da Wikipedia (tão amada por alguns evolucionistas) que eu tinha referido num post anterior continua lá publicado, cheio de certezas relativamente ao que afinal será apenas um "ser humano com malformações". Vejam as certezas na Wikipedia:

"Homo floresiensis é uma espécie extinta da família Hominidae que viveu na Ilha de Flores, pertencente à Indonésia, até há 13.000 anos.
[...]
A anatomia do homem de Flores mistura características de Australopithecus e Homo erectus (extintas há 1,4 milhoes e 200 mil anos respectivamente) com traços do homem moderno Homo sapiens, numa combinação que intriga os cientistas."



Hehehe... acho que os evolucionistas já se devem estar a benzer sempre que é anunciada uma nova descoberta de fósseis !! :)

Se certas características morfológicas consideradas primitivas (nomeadamente a capacidade craniana reduzida) podem afinal não o ser, imagino o impacto destas descobertas na credibilidade das interpretações que os evolucionistas fazem de muitos outros fósseis já encontrados e atribuidos por eles a outros "hominídeos".
É o descrédito... a evolução humana no seu melhor!


P.S. - Ver também os posts:

"Hobbit - mais um FIASCO evolucionista"

"Homo floresiensis - mais um FIASCO evolucionista ?

"O descrédito do ÍCONE da EVOLUÇÃO HUMANA

0 comentários:

Postar um comentário





Related Posts with Thumbnails
A origem da vida não é consensual. A evolução dos seres vivos não é consensual. A teoria de Lamarck, a teoria de Darwin, e outras, propuseram a transformação dos seres vivos ao longo do tempo.

Mas o evolucionismo e o darwinismo não explicam de forma satisfatória a complexidade dos seres vivos. A biologia molecular e a biologia celular revelam mecanismos cuja origem os darwinistas nem se atrevem a tentar explicar.


Este blog trata de Design Inteligente, Darwinismo e Teoria da Evolução